back Voltar ao Blog



A Dança no momento de gestação


No período de gestação o corpo da mulher passa por mudanças físicas e psicológicas, sendo comuns enjoos, mal-estar e tontura. Nos meses seguintes, o aumento de peso e a sensação de inchaço podem causar incômodos às futuras mamães. Além dos exercícios físicos como alongamento e pilates, a dança pode ser uma importante aliada para o bem estar da gestante.

De acordo com o ginecologista, dr. Fabio Muniz, “A gestante deve ter mais cuidado durante o primeiro trimestre, quando é mais comum a existência de sangramentos decorrentes de abortos ou ameaças, sendo contraindicadas as atividades mais intensas além de lembrar que a tontura é um sintoma comum neste período”, explica. Após esse período, as gestantes em condições clínicas normais podem aproveitar os movimentos para usufruir dos benefícios da dança com segurança.

A dança promove a queima de calorias, alívio da sensação de inchaço, controle do aumento de peso, melhora da capacidade cardiorrespiratória e equilíbrio da pressão arterial. Além disso, os relacionamentos interpessoais também são beneficiados com a prática. “Há uma interação social, melhorando a autoestima da grávida. Isso tem um efeito muito positivo no relacionamento com seu parceiro, o que facilita a adaptação das mudanças do corpo feminino”, completa o médico.

Segundo Alexandre Lopes, professor e fundador da escola Interativa Dance, “Para as gestantes, é indicado que pratiquem a dança em uma turma iniciante ou de nível intermediário, pois o ritmo é mais tranquilo e exige menos esforço físico, com movimentos menos intensos”.

O professor ainda acrescenta que em sua escola costuma orientar as alunas grávidas quanto à escolha do ritmo, “Indico a dança de salão como a melhor opção, já que todos os movimentos são feitos com o auxílio de um parceiro, o que já não acontece com um ritmo mais acelerado e individual, como o jazz”.

Até os oito meses de gestação a frequência nas aulas de dança pode ocorrer normalmente, já no último mês o repouso é mais recomendado. Para dançar com segurança as gestantes devem usar roupas leves e confortáveis, tênis de dança ou sapatilha. O salto alto é perigoso porque compromete o equilíbrio e exige mais força da musculatura inferior.

Em condições médicas normais as gestantes podem dançar, cantar, fazer atividades em piscina e até desfilar em escola de samba, ressaltando que sempre devem estar em acordo com o médico responsável, não fazendo períodos longos de atividade física para manter o organismo em equilíbrio para uma gestação saudável.

Lucie.Barreira
Fonte: http://www.portaldadanca.com/frmInformativos_Abrir.aspx?idInformativo=653&idUsuario=55
Terça, 24 de Junho, 2014 por Lucie.Barreira