back Voltar ao Blog



História das Sevilhanas


A sevilhana é uma dança de par. Normalmente o par é composto por homem e mulher, mas é igualmente comum ver-se duas mulheres a dançar. A dança é feita em séries de quatro e cada uma é coreografada de forma diferente, levando o nome da sua posição cronológica: “primeira”, “segunda”, “terceira” e “quarta”.

Existem várias versões sobre a sua origem, há quem indique que as Sevilhanas vêm mesmo de Sevilha e outros não concordam… mas em ambos os casos concordam que advém da evolução do Flamenco para uma música e dança mais viva, mais alegre, mais colorida…

Historicamente estas são derivadas de musica popular de Castela, apimentada com ritmos Árabes. Tecnicamente são uma evolução de músicas castelhanas, tem um padrão musical relativamente elevado, mas letras ricas baseadas na vida no campo, virgens, cidades, visinhanças e claro temas de amor. Estas são cantadas por uma grande abundancia de grupos locais, como Los Romeros de la Puebla, Los de Gines, Las corraleras de Utrera, Cantores de Hispalis e os Los del Rio. Todos os anos, dezenas de novos discos de sevilhanas são publicados.


As sevilhanas podem ser ouvidas em toda a Espanha, mas principalmente em feiras e festivais, incluindo na famosa Feira de Sevilha. Esta dança é constituída por passos base que se denominam de: “paseos”, as “pasadas”, os “remates” e os “careos”; no entanto podem ser criados e desenvolvidos passos e caracteristicas próprias de cada bailarino.

É uma dança temperamental que exige uma grande parte de improvisação nos movimentos e gestos, cabendo a cada bailarino dar o seu toque pessoal, colocando a tónica na graça – quando dançam duas mulheres -, no salero ou na sensualidade, quando o par é misto.

Lucie.Barreira
Fonte:http://www.salsabraga.com/blog/514/historia-das-sevilhanas
Terça, 26 de Agosto, 2014 por Lucie.Barreira
local Ligações
Espanholas
  
Sevilhanas