back Voltar ao Blog



Segredos e Dicas para uma noite de Kizomba - 3ª Parte - O Convite


Acabaste de chegar ao mundo da Kizomba e ainda não percebes bem como funciona? Bom, então estes artigos são para ti, aqui vão algumas dicas úteis e interessantes sobre várias coisas que deves saber antes de te aventurares pela pista fora!


A Roupa | O Perfume | O Convite | O Abraço | A Dança | A Despedida



O CONVITE

Agora que estás bem apresentado e cheiroso, estás pronto para ir dançar.
Não é obrigatório teres de dançar numa festa de Kizomba, podes ir apenas para sentir o ambiente, beber um copo e ouvir boa música, mas lembra-te, se não queres dançar, respeita os outros e não fiques na zona de dança a conversar ocupando espaço “dançável”.
Na Kizomba toda a gente pode convidar outra para dançar, seja homem ou mulher, não existem regras para quem pede a quem.
Normalmente são os homens que convidam, é verdade, mas felizmente isso tem vindo a mudar e cada vez mais as senhoras já começam a deixar de ficar a torcer para que ele venha pedir e vão elas mesmo. E fazem muito bem, os homens adoram ser convidados para dançar e raramente recusam.
Apesar de se poder convidar qualquer pessoa para dançar, existem algumas coisas a que deves ter atenção antes de começar a convidar toda a gente à maluca.
Deves sempre estudar um pouco a sala, ver quem quer dançar, o tipo de dança que pratica, o seu nível, quem está a descansar e quem não quer mesmo dançar a par.
Faz sempre o teu pedido verbalizado, estendendo a mão, a olhar para a pessoa, a sorrir e de frente para ela. Convidar apenas estendendo a mão ou fazendo sinal com a cabeça é apenas para quando já conheces bem a pessoa.
Nunca convides uma pessoa com o teu copo na mão mas, se te convidarem e aceitares, pousa sempre o copo antes de ir para a pista. Para além de ser indelicado dançar de copo na mão, arriscas-te a entornar bebida sobre o teu par, ou na pista, e ninguém gosta de dançar sobre o piso molhado.
Existe sempre um grande estigma sobre pedir para dançar quem está em casal, ou seja, com o namorado/marido ao lado, o que é muito errado, o facto de se estar junto não quer dizer que se deixou de gostar de dançar ou que apenas se quer dançar com o parceiro.
Um pedido com educação só pode ser levado como um elogio e muito provavelmente será aceite.
Se te apetece dançar, evita ficar sentada/o e longe da pista, terás muito mais probabilidades de ser convidada/o se ficares junto à pista, mantendo um pequeno swing ao som da música.

Senhoras
Não tenham problemas em convidar um homem mais experiente para dançar, além dos homens adorarem ser convidados para dançar, todos (ou quase) gostam de ser professores e vão ter todo o gosto em vos dar umas dicas.
Se aceitarem um convite para dançar, é desaconselhado levarem a vossa mala para a pista, deixem-na num lugar seguro ou no bengaleiro, malas na pista de dança é deselegante e provavelmente incomodarão os outros pares.
Se, por qualquer motivo, recusares um convite educado, é de "bom tom" fazê-lo de forma empática. Para o cavalheiro já basta que o seu convite tenha sido recusado, não merece que o desprezes.

Cavalheiros
Não se deixem desmoralizar por levar uma nega, é normal e vai sempre acontecer, até ao maior bailarino do mundo. Podem existir imensas razões para isso e nem sempre é por vossa causa, geralmente é porque a pessoa não vos conhece e não sabe como dançam.
Procurem dançar primeiro com quem conhecem para mostrar que estão ali para dançar e terão muito mais probabilidade de as senhoras aceitarem o vosso convite.
Se a pessoa se negou sem dar uma razão, apenas evitem voltar a pedir na mesma noite.
Antes de convidares alguém para dançar, por mais corajoso que sejas, convém que saibas pelo menos a base. Seria algo estranho que a senhora tivesse que ensinar a base a um desconhecido e, no final, ninguém desfrutasse da dança.
Existem imensas aulas abertas grátis nas próprias discotecas, geralmente no início da noite, onde podes aprender com calma desde o início.





<< 2ª Parte - O Perfume                          4ª Parte - O Abraço >>

Dançaki
Texto original DançaKi, todos os direitos reservados.
Quarta, 21 de Janeiro, 2015 por Dançaki
local Ligações
Kizomba