back Voltar ao Blog



Segredos e Dicas para uma noite de Kizomba - 4ª Parte - O Abraço


Acabaste de chegar ao mundo da Kizomba e ainda não percebes bem como funciona? Bom, então estes artigos são para ti, aqui vão algumas dicas úteis e interessantes sobre várias coisas que deves saber antes de te aventurares pela pista fora!


A Roupa | O Perfume | O Convite | O Abraço | A Dança | A Despedida



O ABRAÇO

Seja qual for o abraço, a Kizomba envolve sempre um contacto físico entre o par, caso contrário, a condução será muito complicada e dificilmente se consegue sentir e desfrutar a dança.
Mesmo de abraço fechado (quando a senhora coloca os dois braços nos ombros do homem) existe sempre uma distância de respeito, ou seja, o facto de a pessoa ter dançado bem juntinho com os pares anteriores não quer dizer que vá fazer o mesmo contigo, o nível de proximidade geralmente vem aliado à confiança com o par e isso apenas se consegue com o tempo.

Senhoras
Apesar de os vossos braços repousarem em cima dos ombros do homem, nunca relaxem os braços completamente. Por pouco peso que façam, ainda pior se for desequilibrado, passado uns minutos muitos homens começam a sentir uma dor cruzada nas costas, o que fará a dança terminar mais cedo e reduzirá a vontade de dançar novamente no futuro.
Algumas senhoras têm a tendência de tratar à partida os homens como uns “abusadores”, e existem, sem dúvida, mas grande parte não o é, e está ali realmente para dançar. Começar a dançar ficando logo a um metro de distância deles é sempre desagradável é até insultuoso para muitos. Se não o conhecem, dêem o beneficio da dúvida mantendo uma distância normal. Se realmente ele começar a abusar, aí sim, mostrem imediatamente o vosso desagrado afastando-se.

Cavalheiros
Abraço fechado ou abraço aberto? Bem... depende muito da música e da preferência de cada um, se tiveres dúvidas, começa por um abraço aberto ou tenta perceber qual é o que a senhora prefere. Muitas senhoras demonstram logo no momento de fechar o par o modo que preferem, se o fizerem respeita-o, com o avançar da música podes sempre trocar.
Se estás a dançar com uma senhora pela primeira vez, mantém os teus braços apenas a aconchegá-la, nunca a puxes para ti, apertes, ou faças força, deixa ser a senhora a decidir o nível de proximidade. Se ela te quiser mais perto vai facilmente agarrar-te mais e percebes logo.
Acima de tudo, respeita a distância de conforto da senhora.



<< 3ª Parte - O Convite                          5ª Parte - A Dança >>

Dançaki
Texto original DançaKi, todos os direitos reservados.
Segunda, 29 de Dezembro, 2014 por Dançaki
local Ligações
Kizomba